Herbário das ‘Ex-Colónias Portuguesas’ (inclui Herbário de Gossweiler) (séc. XIX-presente)

Da Memória da Universidade

Ir para: navegação, pesquisa
Exemplar proveniente de Angola, incluído no Herbário das ‘Ex-Colónias’: espécime recolhido e anotado por John Gossweiler (Foto: A. I. D. Correia, cortesia Jardim Botânico/MNHN).

Herbário das ‘Ex-Colónias Portuguesas’ (inclui Herbário de Gossweiler) (séc. XIX-presente). Local.: Museu Nacional de História Natural. URL: http://www.mnhnc.ul.pt/portal/page?_pageid=418,1391281&_dad=portal&_schema=PORTAL. Tutela: Departamento de Botânica do Museu Nacional de História Natural. Cobertura: Séc. XIX-presente. Dimensão:10.000 exemplares (de um total de 250 mil espécimes dos Herbários do Jardim Botânico). Assunto: Património Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa.

Enquadramento institucional e legal

O Museu Nacional de História Natural é referido nos recentes Estatutos da Universidade de Lisboa (2008) no Artigo 3º do Anexo, como Unidade da Universidade de Lisboa mas ainda não sofreu revisão estatutária. O Museu Nacional de História Natural é referido nos Estatutos da Universidade de Lisboa (Despacho Normativo nº 144/92). Os Herbários não são referidos explicitamente no Estatuto do Museu Nacional de História Natural (Despacho nº 11002/2003), embora se mencione o Departamento de Botânica do Museu (que coincide com o Jardim Botânico).

Na UL desde

1911.

Nota Descritiva e Histórica

O Herbário das ‘Ex-Colónias Portuguesas’ foi iniciado com a criação do Jardim, no séc. XIX, e pretende representar a flora de Angola, Moçambique, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe, Timor e Guiné. Trata-se de uma colecção em crescimento, seja por permutas, doações ou legados de particulares e de outros jardins botânicos nacionais e internacionais. Possui cerca de 10.000 exemplares. Inclui os Herbários oitocentistas coligidos e organizados por John Gossweiler, Brito Capelo e Roberto Ivens (que colheram em separado e em conjunto), Serpa Pinto e Agostinho Sisenando Marques, entre outros. O número de exemplares-tipo é indeterminado (nota:. um exemplar-tipo é o espécime a partir do qual se descreve uma espécie nova, possuindo assim um valor de referência científica incalculável).

Relevância

O Herbário das ‘Ex-Colónias’, apesar da sua pequena dimensão, constitui um herbário de referência, pretendendo representar a flora dos países colonizados por Portugal no passado. A sua relevância é científica (para a taxonomia e sistemática botânicas). Alguns herbários, por estarem associados a personalidades científicas relevantes, possuem ainda um nível de importância histórica muito considerável. Estão neste caso os Herbários de Angola de Gossweiler, Capelo, Ivens e Sisenando Marques.

Utilização

O Herbário das ‘Ex-Colónias’ é utilizado para a investigação em taxonomia e sistemática botânicas, para estudos de distribuição florística e conservação da natureza. Como herbário de referência, é igualmente utilizado para a validação da identificação de espécimes.

Estado do inventário

O Herbário das Ex-Colónias não possui uma relação de espécimes em papel.

Documentação

A documentação relativa aos espécimes encontra-se junto com o próprio exemplar, no interior da respectiva capa. Para além desta documentação, existe um conjunto de documentos, de natureza mais geral e institucional (correspondência científica e administrativa, notas pessoais, desenhos e ilustrações, etc).

Pessoal

À excepção dos Herbários de Criptogamia, os Herbários do Jardim Botânico estão a cargo de Ana Isabel D. Correia.

Bibliografia

Fernandes, A. 1993. A Universidade de Coimbra e o estudo da flora e da vegetação dos países africanos de língua oficial portuguesa. Coimbra, Faculdade Ciências e Tecnologia, Departamento de Botânica.

Melo, I. 1987. A evolução da botânica no Museu Nacional de História Natural. In F.B. Gil & M.G.S. Canelhas (coord.). Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Passado, Presente, Perspectivas Futuras, pp. 271-289. FCUL, Lisboa.

Tavares, C. N. 1967. Jardim Botânico da Faculdade de Ciências de Lisboa. Guia. Imprensa Portuguesa, Porto.



Autor: Marta C. Lourenço, com o apoio de Ana Isabel D. Correia (MNHN) e Alexandra Escudeiro (MNHN) [2007; actualizado em 2010]

Levantamento do Património Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa:

Herbário das ‘Ex-Colónias Portuguesas’ (inclui Herbário de Gossweiler) (séc. XIX-presente)

Pelo Grupo de Trabalho constituído por Marta Lourenço, Ana Mehnert Pascoal e Catarina Teixeira

Logo-Levantamento-Patrimonio-UL.png
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções
Navegação
Ferramentas