Jorge, Ricardo de Almeida

Da Memória da Universidade

Ir para: navegação, pesquisa


Jorge, Ricardo de Almeida, ou Jorge, Ricardo (N. Porto, 1858; ob. Lisboa, 1939). Área: Higiene, Epidemiologia. Docente: Escola Médico‑Cirúrgica do Porto, Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa, Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Dirigente de: Serviços Municipais de Saúde e Higiene do Porto, Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa. Fundador de: Instituto Central de Higiene. Docente de: Higiene (UC), Medicina Legal (UC). Aluno: Escola Médico‑Cirúrgica do Porto. Curso: Medicina (PE). Antagonista de: Rocha, Augusto;Simões, Costa. Profissão: Médico;Higienista;Epidemiologista. Cargo(s): Médico (Câmara Municipal do Porto, ?, ?), Inspector Geral de Saúde Pública (?, ?, ?), Professor Catedrático (Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, ?, ?).



Perfil Biográfico dos Professores Catedráticos da Faculdade de Medicina: Jorge, Ricardo de Almeida

Por equipa da Biblioteca-CDI da FMUL, coordenada pelos Professores Doutores J. Martins e Silva, Victor Oliveira e Luís da Silveira Botelho[1].

Logo-perfil-biog-prof-cat-fmul.jpg


RICARDO DE ALMEIDA JORGE

DADOS PESSOAIS

Nascido no Porto a 9 de Maio de 1858

Filho de José de Almeida Jorge e

Ana Rita de Jesus

Jubilado a 9 de Maio 1938

Falecido a 29 de Julho de 1939

DADOS ACADÉMICOS E PROFISSIONAIS

Escola que Frequentou
Escola Médico-Cirúrgica do Porto
Títulos Académicos, Cargos e Funções
1879 Licenciatura
1880 Lente Substituto da Secção Cirúrgica da Escola Médico-Cirúrgica do Porto
1895 Lente Proprietário de Higiene Pública e Medicina Legal – Escola Médico-Cirúrgica do Porto
1899 Lente de Higiene – Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa
Especialidade
Higienista
Epidemiologista
Estágios
1879/90 Estágio em Paris, Estrasburgo: Estudos de Neurologia, Electroterapia e Hidroterapia.
1916/17 Visita a formações sanitárias militares em França
Prémios
Louvores e Condecorações
1933 Medalha de Benemerência da CVP
Cargos em Sociedades Científicas e Profissionais
Membro da Academia Real das Ciências de Lisboa
1906 Presidiu à Secção de Higiene e Epidemiologia do XV Congresso Internacional de Medicina
1913/15 Presidente da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa
Outras Actividades
1879/90 Redactor da União Médica e À Volta do Mundo
1882 Funda a Revista Científica (com Cândido de Pinho e Miguel Artur)
1890 Médico Municipal - Porto
1890 Fundador e Director dos Serviços Municipais de Saúde e Higiene - Porto
1899 Inspector-Geral de Saúde Pública
1899 Criação do Instituto Central de Hygiene
1901 Criação da Direcção-Geral de Saúde e Beneficência Pública
1901 Organizador do Instituto Central de Higiene
1904 Organizador dos Cursos de Medicina Sanitária e Engenharia Sanitária do Instituto Central de Higiene
1901/06 Inspector-Geral dos Serviços Sanitários
1906/28 Director-Geral de Saúde
1912 Colaboração no Office Internacional de Hygiene (Paris)
1913 Fundador dos Arquivos do Instituto de Higiene
1931 Representante de Portugal no Office International d’Hygiène e Comité de Higiene da Sociedade das Nações
1929/39 Presidente do Conselho Superior de Higiene
Principais Trabalhos Publicados
1879 Ensaio sobre o nervosismo (Tese de Licenciatura)
1880 Localizações motrizes do cérebro (Tese de Concurso)
1884 Hygiene social aplicada à Nação Portuguesa, (ed: Livraria Civilização)
1899 A Peste Bubónica no Porto
1899 Demografia e Higiene da Cidade do Porto, (ed: Repartição de Saúde e Higiene)
1918 Contra o plágio do Prof. Teófilo Braga
1922 Canhanho dum Vagamundo *: Impressões de viagem, (ed: Empresa Literária Fluminense)
Ceca e Meca *
Camilo Castelo Branco *
1924 Passadas de Erradio (*)
1925 Sermões de um leigo
1937 Palavras mal proferidas
* Obras re-editadas pelo IAC por ocasião do centenário do seu nascimento
Comentário
Interessou-se inicialmente pela neurologia, derivando posteriormente para a higiene e saúde pública. A sua figura destacou-se inicialmente pela identificação do surto de peste bubónica no Porto em 1899, o que lhe valeu o ostracismo local tendo, por isso, vindo para Lisboa, não sem antes ter criado os Serviços Municipais de Saúde e Higiene do Porto.

Em Lisboa ficou para o resto da sua vida, desenvolvendo uma notabilíssima actividade.

É considerado o fundador da moderna Saúde Pública em Portugal e também da estatística demográfica.

Levou a cabo uma reforma sanitária sem precedentes (1899 -1901). Foi o responsável pela Organização Geral dos Serviços de Saúde Pública (Decreto de 28/12/1889) e pelo Regulamento Geral dos Serviços de Saúde e Beneficência Pública (Decreto de 24/12/1901), consagrando entre nós o conceito de «Estado Higienista», o que provocou uma viragem histórica nas relações entre o Estado e a Sociedade.

Teve reputação internacional.

Dedicou-se também à literatura, que se cifra em mais de 300 trabalhos científicos e literários, revelando uma erudição invulgar.

O seu nome foi justamente atribuído ao Instituto Central de Higiene (1929) que, mais tarde, se chamaria Instituto Nacional de Saúde Pública, em Lisboa. Foi dado o seu nome a uma rua de Lisboa, na freguesia de S. João de Brito (Rua Ricardo Jorge) e também no Porto (Rua Dr. Ricardo Jorge).

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções
Navegação
Ferramentas