Flores, António José Pereira

Da Memória da Universidade

Revisão das 18h06min de 10 de Março de 2011 por Alexandramarques (discussão | contribs)
Ir para: navegação, pesquisa


Flores, António José Pereira, ou Flores, António (N. Lisboa, 1883; ob. Lisboa, 1957). Área: Neurologia, Psiquiatria. Docente: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Dirigente de: Manicómio Bombarda, Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Sociedade Portuguesa de Neurologia e Psiquiatria, Sociedade de Reumatologia. Docente de: Cadeira de Neurologia, Semiologia do Sistema Nervoso. Participa em: Corpo Expedicionário Português. Aluno: Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa. Curso: Curso de Medicina. Mentor de: Lima, Pedro Manuel Urbano de Almeida;Ataíde, José Schneeberger;Guerra, João Pedro Miller Pinto de Lemos;;. Colabora com: Moniz, António Caetano de Abreu Freire EgasFernandes, Henrique João de Barahona. Profissão: Médico. Cargo(s): Professor Catedrático (?, ?, ?).



Perfil Biográfico dos Professores Catedráticos da Faculdade de Medicina: Flores, António José Pereira

Por equipa da Biblioteca-CDI da FMUL, coordenada pelos Professores Doutores J. Martins e Silva, Victor Oliveira e Luís da Silveira Botelho[1].

Logo-perfil-biog-prof-cat-fmul.jpg


ANTÓNIO JOSÉ PEREIRA FLORES

DADOS PESSOAIS

Nascido em Lisboa a 3 de Janeiro de 1883

Filho de António Pereira Flores e

Guilhermina Júlia Pereira Flores

Jubilado a 3 de Janeiro de 1953

Falecido a 13 de Dezembro de 1957

DADOS ACADÉMICOS E PROFISSIONAIS

Escola que Frequentou
Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa
Títulos Académicos, Cargos e Funções
1906 Licenciatura
1911 1º Assistente de Neurologia
1922 Adjunto da Direcção do Hospital Escolar
1923 Professor Livre de Neurologia
1928 Regência do Curso de Semiologia Nervosa
1930 Professor Agregado de Neurologia - FML
1941 Professor Extraordinário de Neurologia - FML
1941 Professor de Psiquiatria - FML
1942 Professor Catedrático de Psiquiatria - FML
1944/47 Director - FML
1945 Professor Catedrático de Neurologia - FML
1945 Membro do Senado Universitário
Especialidades
Neurologia
Psiquiatria
Estágios
1906/11 Frequentou os serviços, consultas e laboratórios de Neurologia em Paris (Pierre Marie) e na Alemanha (Oppenheim; Vogt e Alzheimer).
1912 Missões de estudo a Hamburgo, Berlim, e Heidelberg (Alemanha)
1920 Missão de Estudo em Berlim, Bruxelas, Paris e Madrid
1926 Visita a clínicas neurológicas de Berlim
1927 Missões de estudo em Berlim, e Copenhaga
1929 Missões de estudo em Paris e Estrasburgo e clínicas neurológicas de Berlim
1930 Visita a clínicas neurológicas de França, Suíça e Itália
1933 Viagem de estudo aos hospitais de doenças mentais de França, Alemanha, Bélgica e Holanda
Prémios
-
Louvores e Condecorações
1917/18 Louvores pelos serviços prestados no 32nd Stationary Hospital durante a 1ª Guerra Mundial
1919 Medalha de Prata de Bons Serviços em campanha (I Guerra Mundial)
Cargos em Sociedades Científicas e Profissionais
1912 Secretário de Associação dos Médicos Portugueses
- 1º Presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia e Psiquiatria
- Presidente da Sociedade de Reumatologia
- Sócio da Academia das Ciências de Lisboa
1940/43 Bastonário - OM
Outras Actividades
1917/18 Capitão miliciano encarregado dos doentes nervosos e mentais do CEP
1917/18 Neurologista do Corpo Expedicionário Português em França
1924 Adjunto do Director do Hospital de Santa Marta
1934 Vogal da Comissão das obras do Hospital Júlio de Matos
1941 Vogal do Conselho Médico-Legal do Instituto de Medicina Legal
1941 Presidente da Comissão Instaladora e Administrativa do Hospital e da Direcção Médica do Hospital Júlio de Matos
1941 Director do Manicómio Miguel Bombarda
1957 Presidente da Direcção do Centro de Estudos Egas Moniz
Colaborou nas revistas: Journal für Psychologie und Neurologie, de Berlim; Revue Neurologique, de Paris; Lisboa Médica e Medicina Contemporânea.
Cargos Políticos
-
Principais Trabalhos Publicados
1911 A Mieloarquitectura e a Mielogenia do Cortex Cerebral do Erinaceus Europeus (Tese de Licenciatura)
1953 Cinquenta anos de Neurologia (In: A Medicina Contemporânea vol LXX)
1953 Orientação do Hospital Júlio de Matos (In: Jornal do Médico vol XXI)
Comentário
Concluída a licenciatura (1906), partiu para França, passando depois para a Alemanha, onde frequentou as grandes clínicas neurológicas, detendo-se aí cerca de 5 anos.

Nos seus estágios esteve com Aloi Alzheimer. Foi-lhe destinado um trabalho sobre o sistema nervoso do ouriço caixeiro, o qual viria a ser publicado na Alemanha e traduzido para português, constituindo a sua tese. Regressou a Portugal na altura em que era criada a FML e, com ela, a cadeira de Neurologia (1911); no entanto, não conseguiu a cátedra que seria entregue a Egas Moniz, processo aliás que não foi pacífico no seio da classe médica lisboeta.

António Flores detinha uma sólida preparação neurológica e foi o grande clínico da Escola de Neurologia de Lisboa. Segundo Juvenal Esteves, as suas “Lições de Neurologia” constituíram um dos pontos mais altos do ensino na FML do seu tempo.

Por limitações no quadro de Neurologia da FML, viria a ocupar a cátedra de Psiquiatria e só mais tarde transitaria para a de Neurologia, sucedendo a Egas Moniz.

Em 31 de Maio de 1947 demitiu-se de Director da FML, na sequência de uma carga policial.

Fez parte da comissão que acompanhou a criação do Hospital Júlio de Matos, do qual viria a ser director.

Viria a ser homenageado com a atribuição do seu nome (Centro de Alcoologia de Lisboa António Flores) no Hospital Júlio de Matos.

Na Amadora existe a Rua Prof. Dr. António Flores

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções
Navegação
Ferramentas