Colecção de Biologia Vegetal da Faculdade de Ciências

Da Memória da Universidade

Ir para: navegação, pesquisa
Pormenor do acondicionamento das preparações definitivas em lâmina no Departamento de Biologia Vegetal (Fotos: A. Pascoal, cortesia DBV_FCUL).

Colecção de Biologia Vegetal (séc. XX). l. Tipo: Colecção de ensino. Local.: Departamento de Biologia Vegetal da FCUL. URL: http://dbv.fc.ul.pt. Cobertura: séc. XX. Dimensão:milhares de espécimes. Assunto: Património Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa.

Enquadramento institucional e legal

A Colecção de Biologia Vegetal está localizada e pertence ao Departamento de Biologia Vegetal da FCUL, embora não se encontre especificamente referida nos seus estatutos publicados no Diário da República, 2ª Série, nº 26 de 6 de Fevereiro de 2009.

Na UL desde

Inícios da década de 70 do séc. XX.

Nota Descritiva e Histórica

O Departamento de Biologia vegetal(DBV) compreende actualmente 3 colecções exclusivamente didácticas utilizadas no ensino da Biologia Vegetal, uma das quais, reúne c. 8000 preparações definitivas em lâmina, de cortes de caules, folhas, raízes, inflorescências e órgãos reprodutores de várias espécies representativas da nossa flora. Esta colecção foi constituída há c. de 40 anos pelo Professor Flávio Resende (1907-1967).

A este acervo acrescem mais duas colecções, a primeira, composta por 17 estirpes de bactérias preservadas em meio adequado, e a segunda, com 30 espécies de fungos de 4 Fila, preservados em dois meios diferentes e com várias cópias, perfazendo um total de 150 exemplares. Esta última colecção foi constituída há c. 25 anos pela Professora Natércia Rodeia e encontra-se em actualização constante de novas espécies.

Em adição às anteriores e com a componente de ensino e de investigação, reúne o Departamento uma colecção de fungos marinhos, caracterizada pelas espécies Filos Ascomycota, Basidiomycota e pelo grupo dos Anamórficos, provenientes de 3 sapais localizados nos estuários dos rios Tejo, Sado e Mira. A colecção foi constituída em 1991 e é composta por preparações e matéria de herbário, quantificando-se na ordem das centenas. A mesma resulta do trabalho de investigação desenvolvido no âmbito do doutoramento em Microbiologia, realizado pela docente do DBV, a Professora Margarida Souto Themudo Barata.

Relevância

São de sobeja relevância as colecções do Departamento de Biologia Vegetal, encontrando-se bem preservadas e desempenhando um forte papel didáctico no ensino da biologia e microbiologia. A colecção mais antiga e numerosa, data aproximadamente da década de 70, proveniente do Laboratório de Botânica, do Museu e Jardim Botânicos, secção do Museu Nacional de História Natural, tendo sido organizada pelo professor de botânica Flávio Resende.

Utilização

As colecções, quer as didácticas quer a de investigação, são ambas profusamente utilizadas no ensino da biologia vegetal no DBV, na Faculdade de Ciências.

Estado do inventário

Não se registaram informações sobre existência de inventário das colecções.

Documentação

Não se registou documentação associada às colecções apesar das mesmas se encontrarem organizadas, bem preservadas e devidamente identificadas. Existe porém, o trabalho de investigação desenvolvido pela Professora Margarida Barata (Cf. Bibliografia), associado à colecção de fungos marinhos.

Pessoal

Idália Gomes (apoio laboratorial).

Bibliografia

M. Barata, Fungos superiores associados a Spartina marítima em estuários da costa portuguesa, Dissertação de Doutoramento em Biologia (Microbiologia), Universidade de Lisboa, 1997 (não publicado).



Autor: Catarina Teixeira


Levantamento do Património Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa:

Colecção de Biologia Vegetal da Faculdade de Ciências

Pelo Grupo de Trabalho constituído por Marta Lourenço, Ana Mehnert Pascoal e Catarina Teixeira

Logo-Levantamento-Patrimonio-UL.png
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções
Navegação
Ferramentas