Colecção de Bustos da Faculdade de Medicina

Da Memória da Universidade

Ir para: navegação, pesquisa
Busto retratando Reynaldo dos Santos, por Francisco Franco, 1945. (Foto: A. M. Pascoal, Cortesia FM)

Colecção de Bustos da Faculdade de Medicina. Conjunto composto por três bustos em bronze retratando figuras ilustres ligadas à Faculdade de Medicina de Lisboa, desde a sua antecessora oitocentista, a Escola Médico-Cirúrgica.. Tipo: Escultura. Local.: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. URL: http://www.fm.ul.pt. Tutela: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Criador: Simões de Almeida, tio, Costa Mota, tio, Francisco Franco.. Cobertura: Séculos XIX-XX. Construção: 1897; 1905; 1945. Dimensão:3 bustos. Assunto: Património Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa.

Enquadramento institucional e legal

A colecção está localizada na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FM), embora não exista qualquer referência à mesma nos seus estatutos (Diário da República, 2ª série, nº 40, 26-2-2009).

Na UL desde

1911.

Nota histórica e descritiva

Na Faculdade de Medicina (FM) encontra-se um conjunto de três bustos em bronze que homenageiam médicos de distintas gerações da escola de Lisboa, quer enquanto Escola Médico-Cirúrgica (EMC), quer como Faculdade universitária. As peças mais antigas transitaram para as novas instalações da FM na Cidade Universitária entre 1954 e 1956.

Em 1897, o corpo docente da EMC, ainda localizada no anexo no Hospital de São José, encomendou e cobriu as despesas de um busto em memória do falecido Professor e Director, José António Arantes Pedroso (1822-1897). Uma obra do então já consagrado escultor Simões de Almeida, tio (1844-1926), assinada ‘Simões 1897’, originalmente colocada na sala dos actos da Escola após a inauguração a 18 de Janeiro de 1989. Um busto em bronze de grande qualidade plástica sobre um plinto de mármore negro, onde se inscreveu a dourado ‘Ao Professor J. A. de Arantes Pedroso | O Corpo Docente da Escola Medico-Cirurgica de Lisboa | 1897’. A fisionomia de Arantes Pedroso, representado com traje académico, condecorado e evidenciando uma idade avançada, foi recriada da forma mais fiel e minuciosa possível – refira-se que o escultor não conhecera o médico, tendo-se baseado em gravuras e, sobretudo, em relatos orais.

Para a Sala dos Passos Perdidos do edifício da EMC no Campo de Santana, o escultor António Augusto da Costa Mota, Tio (1862-1930) criou um busto do Professor José António Serrano (1852-1904). Assinado ‘C. Motta 905’, possui uma inscrição laudatória no plinto, demonstrando a iniciativa dos estudantes que muito o estimavam: ‘Ao Professor José António Serrano | Os alumnos da Escola Medico-Cirurgica de Lisboa | 1905’. Costa Mota, que executara o Monumento a Sousa Martins colocado frente à EMC no Campo de Santana, representou nesta peça o ilustre anatomista envergando o traje académico, procurando retratá-lo de modo realista, embora sem os característicos óculos e aparentando um aspecto jovem.

A terceira peça retrata a cabeça do médico e historiador e crítico de arte Reynaldo dos Santos (1880-1970), tendo sido criado pelo escultor Francisco Franco (1885-1955) já no final da sua actividade. Data de 1945, estando assinada e tendo o plinto recebido a inscrição ‘Reynaldo dos Santos | 1880-1970’ – um acto posterior à execução da peça, planeada sem base. Esta peça evidencia maior liberdade formal do que as anteriores: o artista, que ficou conhecido pela definição do cânone escultórico que seria oficialmente adoptado pelo Estado Novo através do monumento a Gonçalves Zarco (1927), modelou a cabeça de Reynaldo dos Santos de forma realista mas esquemática, com notável tratamento do bronze. Francisco Franco realizou a cabeça no intervalo entre encomendas oficiais do Estado, num gesto de amizade e reconhecimento ao retratado.

Relevância

Esta colecção revela-se assaz importante, tanto para a instituição que a detém como para a comunidade em geral, praticamente privada da sua observação. A colecção constitui um testemunho da homenagem e memória dos membros da EMC e FM a três dos seus ilustres professores, bem como fixa a evolução da escola em diferentes fases de existência. A migração destas peças para o edifício do Hospital de Santa Maria, que alberga a FM, atesta igualmente a importância conferida às belas artes. Por outro lado, a colecção comporta bustos criados por três artistas de renome do panorama artístico português, que importa divulgar visto que mesmo entre a comunidade académica têm sido desconsiderados como objecto de estudo devido ao desconhecimento da sua existência.

Utilização

As obras possuem um carácter decorativo e expositivo.

Estado do inventário

As peças encontram-se cadastradas no inventário do Economato, identificadas com etiquetas autocolantes.

Documentação

Não se encontrou documentação associada, nem sequer relativa à proveniência.

Pessoal

Não existe pessoal directamente afecto à colecção.

Observações

Na sala onde se encontra a colecção de bustos existe, também, um medalhão em bronze sobre uma placa de pedra, peça do escultor Joaquim Correia (n.1920), apresentando a efígie do dermatologista Juvenal Esteves (1909-1996).

O Museu Henrique e Francisco Franco, no Funchal, possui duas peças idênticas ao busto de Reynaldo dos Santos: o estudo, em gesso patinado, e uma peça em bronze, assinada e com marca de fundidor, como a que existe na FM.

Bibliografia

D. de Macedo, Subsídios para uma análise à obra de Francisco Franco, s/editora, s/local, s/data.

S. da. C. Sacadura e J. T. M. Machado, Andanças do Ensino Médico na capital. Do Hospital Real de Todos-os-Santos ao Hospital de Santa Maria, Separata de O Médico, nº 697, Tipografia Sequeira, Porto, 1965.

J. A. Serrano, O Professor Arantes: discurso lido em 19 de Janeiro de 1898 na sessão inaugural do busto de bronze erecto a expensas, Tipografia de Libânio da Silva, Lisboa, 1898.



Autor: Ana Mehnert Pascoal

Levantamento do Património Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa:

Colecção de Bustos da Faculdade de Medicina

Pelo Grupo de Trabalho constituído por Marta Lourenço, Ana Mehnert Pascoal e Catarina Teixeira

Logo-Levantamento-Patrimonio-UL.png
Factos sobre Colecção de Bustos da Faculdade de MedicinaFeed RDF
CoberturaSéculos XIX-XX  +
CriadorSimões de Almeida, tio  +, Costa Mota, tio  +e Francisco Franco.  +
DenominaçãoColecção de Bustos da Faculdade de Medicina  +
DescriçãoConjunto composto por três bustos em bronze retratando figuras ilustres ligadas à Faculdade de Medicina de Lisboa, desde a sua antecessora oitocentista, a Escola Médico-Cirúrgica.
Dimensão3 bustos  +
ImagemFM bustos01.jpg  +, FM bustos02.jpg  +e FM bustos03.jpg  +
Localizado emFaculdade de Medicina da Universidade de Lisboa  +
Tem assuntoPatrimónio Histórico, Científico e Artístico da Universidade de Lisboa  +
Tipo de colecçãoEscultura  +
Tutela actualFaculdade de Medicina da Universidade de Lisboa  +
Tutela actual ou passadaEscola Médico-Cirúrgica de Lisboa  +
URLhttp://www.fm.ul.pt  +
Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Acções
Navegação
Ferramentas